O carro não pega? Pode ser a bateria!

Neste ano, o inverno brasileiro começa no dia 21 de junho, mas as baixas temperaturas costumam chegar ainda no outono. Para quem tem carro, os dias mais frios muitas vezes são sinônimo de problemas na hora de sair de casa, momento em que o veículo apresenta problemas na partida. E a culpa pode ser da bateria: especialistas no assunto acreditam que é mais comum ela arriar em uma manhã fria de inverno, ou até mesmo do outono brasileiro, do que em dias mais quentes. Mas você sabe por que isso acontece?

Na verdade, o período no qual a bateria sofre o maior desgaste de seus componentes internos é o verão, pois suas placas tendem a deteriorar mais rápido em altas temperaturas. Mas, realmente, é no inverno que elas costumam falhar. E isso ocorre porque as folgas entre os componentes do motor diminuem e o óleo fica mais frio e espesso, de forma que a bateria passe a ser mais exigida para ajudar o motor a girar.

Mas é possível evitar esses inconvenientes e se adiantar à chegada do frio, uma vez que existem equipamentos capazes de avaliar a vida útil e se chegou o momento de trocar a bateria. Ao primeiro sinal de problema, seja um ruído ou dificuldade para ligar o automóvel, é recomendável dirigir-se a uma oficina de sua confiança e avaliar o problema, justamente para não ficar na mão ou, melhor dizendo, entrar numa fria.

Função e vida útil

Nem todo mundo que dirige ou possui veículo próprio sabe exatamente qual é a função da bateria. A principal, é impulsionar a partida no carro. Além disso, essa importante peça também é responsável pela memória do módulo eletrônico do veículo quando ele não está em movimento, ou seja, o alarme e rádio, por exemplo. Quando o automóvel está em movimento, ela fica em segundo plano, recuperando o que foi gasto no momento da partida.

A vida útil de uma bateria depende de uma série de fatores. As de veículos que tem a partida acionada menos vezes durante o dia e percorrem longas distancias, por exemplo, costumam durar mais. Já no caso dos carros que são religados diversas vezes ao longo do dia, mesmo que percorram curtas distâncias, tem a vida útil da bateria menor. Em média, a peça dura de três a quatro anos. Uma dica para prolongar sua duração e não ter problemas com seu funcionamento é sempre tentar dar partida com os faróis e outros acessórios desligados, além de manter o veículo funcionando por pelo menos 15 minutos após o momento da partida.

Está estranhando o funcionamento do sistema elétrico de seu carro ou quer se antecipar aos problemas? Aproveite o Abril Imbatível da Ramos e Copini Autopeças, com toda a linha de BATERIAS em 10X SEM JUROS e sem entrada, no carnê e cartões de crédito.

Tem alguma dúvida sobre seu carro? Deixa seu comentário aqui pra gente e respondemos para você!