DESCUBRA OS 5 MAIORES PROBLEMAS EM CARROS NA ESTRADA

O calendário brasileiro contém vários feriados, muitos deles prolongados. Muitas famílias, amigos e casais aproveitam esses momentos para pegar a estrada, conhecer lugares novos, visitar parentes e realizar sonhos. Um dos meios de transporte mais utilizados é o automóvel. Por isso, é preciso ficar atento aos problemas em carros para se prevenir.

Muitas vezes, o veículo apresenta um bom desempenho dentro da cidade e responde normalmente no dia a dia. No entanto, a verdade é que dificilmente um automóvel é exigido ao máximo em trechos urbanos — o que dificulta a identificação de falhas que costumam aparecer quando o veículo está utilizando a sua máxima potência.

Para que você não seja surpreendido, elaboramos este artigo com os 5 maiores problemas em carros nas estradas e as dicas para evitá-los. Confira!

1. SUPERAQUECIMENTO

O superaquecimento é um dos maiores problemas que podem acometer um carro — seu conserto pode ser bem complexo e caro. Dependendo da situação, o motorista pode gastar quase R$ 5 mil na recuperação de um motor travado.

O motor de um carro funciona perfeitamente com uma temperatura média de 92°. Quando esse número é ultrapassado, o sistema de arrefecimento entra em ação utilizando a circulação da água (com aditivo) para amenizar o calor do motor por meio do radiador.

O problema acontece quando não há uma correta circulação de água ou qualquer outro defeito que impeça o funcionamento do sistema de arrefecimento. Embora necessite do acompanhamento de um profissional, existem algumas medidas que o motorista pode tomar para se prevenir.

Veja algumas dicas de como evitar esse problema.

  1. Observe o ponteiro que marca a temperatura. Caso ele chegue no vermelho, leve o carro direto para uma oficina — de preferência, num guincho.
  2. Complete o nível de água do motor. Porém, se tiver que fazer isso várias vezes num curto período de tempo, esse pode ser um sinal de que algo está errado.
  3. Atente-se às mangueiras internas: se houver alguma estufada pode estar ocorrendo uma má circulação da água.

2. PNEUS FURADOS NA ESTRADA

É muito comum vermos nas estradas carros parados no acostamento com pneus furados — esse é um dos problemas que mais ocorrem durante uma viagem. Porém, o grande número de ocorrências só mostra a falta de prevenção dos motoristas.

Os incidentes com pneus furados podem ser evitados com atitudes simples. Nesse caso, você nem precisa ser um expert de mecânica para identificar alguns riscos e praticar uma manutenção preventiva.

Saiba como evitar esse problema!

  1. Observe se os pneus estão carecas, com bolhas ou desgastes irregulares. Essas falhas deixam os pneus mais vulneráveis a cortes e perfurações.
  2. Não trafegue nas extremidades das pistas, pois nesses locais ficam acumulados objetos como pregos, pedaços de vidro, parafusos, entre outros.
  3. Diminua sempre a velocidade em pistas mal conservadas e esburacadas. Dependendo do impacto, algum dos pneus pode estourar.
  4. Verifique sempre a calibragem dos pneus, inclusive do estepe.

Além de todas essas dicas, aqui vai mais um alerta: se for trocar o pneu do carro na estrada, faça-o com segurança. O Conselho Nacional de Trânsito indica que se faça a sinalização com o triângulo de segurança a, no mínimo, trinta metros do carro. Caso esteja em um trecho de alta velocidade, considere aumentar essa distância.

3. PANE ELÉTRICA

A pane elétrica requer um cuidado especial, pois, por mais conhecimento que o motorista tenha sobre o assunto, ele dificilmente conseguirá prever problemas com a bomba de combustível ou o alternador, por exemplo.

Todavia, existem medidas que o proprietário pode tomar para prevenir-se.

  1. Verifique se há sinais de dificuldade para ligar o carro.
  2. Observe se ocorre alguma diminuição das luzes ao dar a partida.
  3. Certifique-se de que não está ocorrendo nenhum vazamento de ácido.
  4. Confira se a correia do alternador não está desfiando ou esbranquiçada.

Além disso, se você for “tunar” o veículo colocando caixas potentes de som, DVDs e outros acessórios, é necessário preparar o alternador e a bateria para isso. Se isso não for feito, o carro pode parar de funcionar no meio da estrada.

4. FALTA DE COMBUSTÍVEL

Essa consequência pode não acarretar grandes prejuízos financeiros para o motorista, mas é uma das mais difíceis de se resolver no meio da estrada graças à quantidade reduzida de postos nas rodovias.

Quando estamos em área urbana geralmente não nos preocupamos muito com isso, em virtude da facilidade de encontrar postos de combustíveis — o que nos torna relativamente tranquilos quanto a isso. No entanto, essa desatenção na estrada pode ocasionar horas de espera em local deserto.

Para não correr o risco de ficar no meio do caminho por falta de combustível, siga as dicas abaixo!

  1. Considere sempre a marcação de ¼ de combustível como indicativo para abastecer no próximo posto.
  2. Certifique-se de que o marcador do carro está funcionando corretamente: se o ponto demora muito para descer ou se faz isso com muita rapidez, talvez exista um problema na bomba.
  3. Evite postos com procedência duvidosa, pois o combustível fornecido pode estar alterado — em caso de dúvidas, solicite o teste.

5. FALTA DE REVISÃO

Você já ouviu dizer que é melhor prevenir do que remediar? Embora pareça uma dica óbvia, preparar-se adequadamente para pegar a estrada e evitar problemas em carros não é um hábito dos brasileiros.

Muitos motoristas acreditam que, por terem levado o veículo recentemente ao mecânico para resolver um problema isolado, não é necessário fazer uma revisão antes de viajar. Para sanar esse problema basta seguir alguns passos simples.

  1. Considere sempre uma ida ao seu mecânico de confiança sempre que notar algo diferente no seu carro.
  2. Realize uma revisão logo antes da viagem.
  3. Cumpra as revisões programadas. Essa ação tornará mais ágeis e efetivos os dois passos anteriores.

É essencial conhecer os maiores problemas em carros nas estradas para não ser pego de surpresa. Embora algumas ocorrências só possam ser resolvidas por profissionais, o motorista deve manter-se atento a alguns sinais e praticar uma incessante manutenção preventiva.

Fazendo isso você reduzirá as chances de falhas e poderá ter uma viagem tranquila!